segunda-feira, 17 de abril de 2017

Mailson Viana lança poema à cidade na 12ª Bienal do Livro

Mailson Furtado Viana com o escritor Oswald Barroso. Fotos-Divulgação

Foi lançado no domingo, 16 de abril, às 17h, na programação da 12ª Bienal Internacional do Livro do Ceará, o poema-livro à cidade, do poeta Mailson Furtado Viana, que “vem instigar o leitor à pesquisa, ao conhecer, ao buscar termos, citações sobre o ambiente que tomou por base, o sertão Norte do Ceará, entre o litoral extremo-oeste, a serra da Ibiapaba, a Meruoca e das Matas.” O professor e escritor Oswald Barroso fez a apresentação da obra. Para o mês de maio, estão agendados lançamentos em Sobral e Varjota, terra natal do autor.

Com elementos geográficos, históricos, sociológicos, políticos, físicos, metafísicos, folcloristas, genealógicos, à cidade é um poema neoconcreto, que vem apresentar de forma contemporânea uma visão de uma cidade do sertão, com plano de fundo para aquelas banhadas ou mudadas indiretamente pelo caminhar do Rio Acaraú.

O poema mistura a vida do autor e suas gerações à vida construída por um povo migrante há mais de três séculos. Nele a cidade se constrói, se destrói, se remonta, se inventa e reinventa e ganha inúmeras significações do que pode ser.

O trabalho de Mailson Furtado Viana apresenta uma estética própria com influências de vários movimentos pós-modernos do século XX, o concretismo, neoconcretismo, a presença de rimas incertas, além da ausência de pontuação gráfica, influência vinda da poesia oriental. Os versos misturam a influência científica adquirida pelo autor em livros e bancos universitários e a sua influência coloquial, cabocla, conquistada por ser parte agricultor, parte pescador e por inteiro residente do sertão inventado pelo Acaraú.

O livro tem posfácio do poeta Dércio Braúna e colaboração do professor e escritor cearense Oswald Barroso.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...